Leite, fruto universal da vida

Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014

Sabes qual a relação entre as estrelas e o leite materno? Perguntou-me a Vovó Elisa quando voltei da escola naquela tarde. Eu respondi que não, para motivá-la a contar a história.

Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014Senta lá minha menina Vitória, vou-te contar. Sabes… tudo começou com uma gota de leite, tudo. Quando ainda nada havia, a única coisa que existia era aquela gota de leite que o espírito sagrado tinha deixado cair generosamente do seu peito, e por milhões de anos a gota de leite foi fabricando tudo o que precisava para se alimentar sozinha: primeiro produziu o colostro, uma substância de côr amarelada cheia de anticorpos que deram-lhe protecção contra vírus e bactérias, depois acrescentou mais nutrientes como vitaminas e minerais que deram-lhe muita energia. E contam que aquela gota pequena, cresceu e cresceu, até que um bom dia… bum! arrebentou! … E os milhões de gotas, cheias daquela energia espalharam-se pelo universo enchendo de luz os lugares mais distantes.

O espírito sagrado foi organizando as gotas de leite em grupos que nós chamamos de galáxias e a cada uma delas, deu-lhes os seus próprios peitos em forma de sol que alimentá-las-iam.

As gotas de leite agrupadas em forma de galáxias foram ficando suspensas no universo e começaram a converter-se em cometas, meteoritos, asteroides e planetas. Quando chegou à última galáxia, o espírito sagrado quis fazer uma coisa especial e como homenagem à primeira gota de leite formou a via láctea.

Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014O espírito sagrado colocou uma pequena gota de leite perto de um dos peitos quentes que chamamos sol e logo encheu-a de oxigénio e aquela gota de leite mudou a sua cor para o azul. Aquela perfeita sincronização fez com que os nutrientes do leite sagrado fossem criando outras formas de vida e foi assim que nasceram as árvores com seus frutos, os campos verdes com os legumes e os vegetais e água limpa por todas as partes. O espírito sagrado estava tão feliz que começou a moldar a terra, misturando-a com o leite e assim, foi criando os homens e as mulheres de todas as raças. Logo, deu-se a tarefa de criar animais que iriam alimentar os seres que acabava de dar vida e foi assim que apareceram os peixes, as aves, as vacas, as ovelhas, os carneiros e os outros animais.

O espírito sagrado chamou aos seres que tinha criado de humanos, e para eles nunca esquecerem a sua origem, deu a sua bênção às mulheres para que tenham a capacidade de procriar e deixou-lhes como presente universal os seus peitos, para que sejam elas próprias a alimentar os seus filhos com os nutrientes necessários para viver.

É por isso menina Vitória… que as mães amamentam os seus filhos no seu peito.

RESULTADOS: Nutrição com o apoio do UNICEF

UNICEF apoiou a finalização do pacote de Aconselhamento Comunitário de Alimentação Infantil incluindo a componente de Múltiplos Micronutrientes em Pó (MNPs). A Estratégia Nacional para a Fortificação de Alimentos Caseiros com MNP foi finalizada, aguardando-se a aprovação interna pelo MISAU. O UNICEF vai ainda apoiar a introdução dos MNPs, no sector público em quatro ou mais distritos da província da Zambézia.

Com o apoio do UNICEF, melhorou-se a gestão e o reporte de dados do programa de reabilitação nutricional (PRN). A proporção de unidades sanitárias que reportam dados de pacientes com desnutrição aguda em tratamento hospitalar e ambulatório aumentou de 27% em 2013 para 67% (511 unidades de saúde) no final de 2014, reflectindo uma expansão dos serviços do PRN para mais unidades sanitárias. Esta melhoria incluiu a integração de indicadores relevantes no Sistema de Informação de Saúde (SIS - Módulo Básico). Em 2014, a proporção de recuperação dos casos de desnutrição aguda grave (SAM) no programa de reabilitação nutricional foi de 61% em ambos os serviços de tratamento (estando ainda abaixo da meta de 80%).


LER A SEGUIR: VOVÓ ELISA E TIP, TAP MIAU!