2014 EM NÚMEROS

Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014

Em 2014, as despesas totais do UNICEF Moçambique foram de 41 milhões de dólares comparadas com os 57 milhões de dólares em 2013. Esta redução deve-se por um lado, à demanda do apoio dos doadores a um número crescente de emergências internacionais mas também, devido à redução das despesas do Programa de Saúde e Nutrição da Criança em 26% do total (cerca de 10,6 milhões USD), quando no último ano, os gastos foram na ordem de 23,6 milhões de dólares. Esta redução revela também uma mudança no tipo de despesas que anteriormente se concentrava em grande medida na provisão de suprimentos e financiamento de custos operacionais, passando para uma maior cooperação de valor acrescentado. No entanto, os incentivos para os Agentes Polivalentes Elementares, vacinações, e Semanas Nacionais de Saúde ainda representam uma grande parte das despesas. O programa de Água, Higiene e Saneamento gastou 10 milhões de dólares, ou seja, 24% do total, para melhorar os serviços de água e saneamento em comunidades rurais, pequenas vilas e escolas. Quinze por cento do total das despesas foram feitas em intervenções de protecção da criança baseadas na comunidade e no apoio à expansão da protecção social, enquanto que, 12% foram utilizados pelo programa de educação na elaboraçãO de políticas de trabalho e na consolidação da transição das Escolas Amigas da Criança. Estas áreas do programa foram apoiadas pelo valor acrescentado do trabalho providenciado através da assistência técnica, Comunicação para o Desenvolvimento, compromisso com a política social e advocacia, que repre-sentam no conjunto 15% das despesas.

Cerca de 44% dos Recursos Regulares, representam agora, a fonte mais importante de financiamento comparativamente aos 29% do ano passado. Os doadores bilaterais providenciaram aproximadamente 34% de todos os fundos utilizados, ou seja, um pouco mais de 14 milhões de dólares, dos 26 milhões em 2013. O Departamento para o Desenvolvimento Internacional do Reino Unido continua a ser o maior doador, alocando 41% de todos os fundos bilaterais utilizados, dos quais, cerca de 60% foram canalizados para o apoio ao programa de água e saneamento. A Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) providenciou 19% dos fundos bilaterais que foram em larga medida para os programas de saúde e nutrição, enquanto que, a União Europeia e a Austrália, alocaram cada uma, cerca de 8% das verbas utilizadas no financiamento de programas de Protecção, e Água e Saneamento respec-tivamente. Os Países Baixos apoiaram com 7% dos fundos utilizados que se concentraram em programas de Água e Saneamento, enquanto que, o apoio da Bélgica (6%) foi fundamental para o apoio à redução do risco de desastres e aos esforços de mitigação. O Canadá alocou 4% dos recursos utilizados, enquanto que, a Suécia e a Irlanda contribuíram ambas com 2% dos fundos utilizados pelo escritório nacional em 2014.

Os onze Comités Nacionais do UNICEF providenciaram 3,2 milhões de dólares comparativamente aos 5 milhões do ano anterior, devido ao aumento do núme-ro de emergências internacionais, reduzindo deste modo, os recursos para Moçambique. 60% deste financiamento foi utilizado para apoiar o programa de educação incluindo a água, higiene e saneamento nas escolas. O Fundo dos EUA para o UNICEF continua a ser a maior contribuição correspondendo a 36% de todos os financiamentos dos Comités Nacionais. O Comité Nacional dos Países Baixos apoiou com 14%, enquanto que o Comité Nacional da Finlândia contribuiu com 6 %. Os comités do Japão, Alemanha e Espanha contribuíram cada um com 4% dos fundos dos Comités Nacionais. Adicionalmente, alguns Comités Nacionais contribuíram com menos de 100.000 dólares, nomeadamente a Espanha, Dinamarca, Portugal e Noruega.

Um certo número de doadores também providenciou fundos para os programas conjuntos das Nações Unidas, no valor de 3,4 milhões de dólares comparativa-mente aos 7 milhões do ano passado. Destes fundos o Canadá contribuiu com mais de 40% no apoio ao programa da saúde e nutrição. Adicionalmente, 33% foram para programas de protecção social. Estas actividades foram realizadas em conjunto com outras agências das Nações Unidas no âmbito da plataforma do Delivering as One.

Outras fontes de financiamento incluem a Iniciativa dos Micronutrientes, UNITAID, GAVI e financiamento temático do UNICEF alocado ao País.

2014 EM NÚMEROS - Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014

2014 EM NÚMEROS - Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014

2014 EM NÚMEROS - Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014

2014 EM NÚMEROS - Relatório Anual do UNICEF Moçambique 2014

LER A SEGUIR: CARTA DA VITÓRIA